Coleções

Frida Kahlo: musa e fugaz

Artista. Excêntrica. Ativista. Pintora. Escritora. Muitas são as associações ao nome de Frida Kahlo, uma das mais importantes e significativas pintoras contemporâneas.

Um dos maiores símbolos da arte mexicana, Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón, mais conhecida como Frida Kahlo, foi uma artista do século XX, nascida em 1907, em Coyoacán. Ela foi bem além de todos os outros pintores da história, pois através de suas obras ela eternizava sua própria imagem, transformando sua dor em uma obra de arte.

Frida Musa

Confira a coleção completa Frida Musa.

Filha de pai alemão e mãe espanhola desde pequena teve uma saúde debilitada. Com seis anos contraiu poliomielite que lhe deixou uma sequela no pé. Com 18 anos, sofreu um grave acidente de ônibus que a deixou um longo período no hospital.

Apesar de deprimida e incapacitada de andar, Frida passou a pintar sua imagem, com um espelho pendurado na sua frente e um cavalete adaptado para que pudesse pintar deitada. Dizia: “Para que preciso de pés quando tenho asas para voar”.

Recuperada, Frida passa a estudar desenho e modelagem na Escola Nacional Preparatória do Distrito Federal do México. Em 1928, filiou-se ao Partido Comunista Mexicano, onde conheceu Diego Rivera, um importante pintor do “Muralismo Mexicano”, com quem veio a casar em 1929.

Confira a coleção completa Frida Fugaz.

Com uma produção bastante autobiográfica, Frida retratava temas e angústias pessoais.

As obras de Frida carregam um estilo próprio e narram muito de sua vida, sendo uma forma de expressão e cura.

Destacam-se a identidade nacional mexicana, pautada em temas da cultura popular e do folclore indígenas, permeada de cores fortes e vibrantes.

Entretanto, sua obra acabou comunicando-se e inspirando diversas mulheres, de forma que a artista se tornou um símbolo para o movimento feminista.

Frida faleceu no dia 13 de julho de 1954, aos 47 anos.

Conheça mais sobre a vida e obra de Frida Kahlo.

Você Também Pode Gostar